Analisando o streaming: Deezer

A partir de hoje começaremos a avaliar semanalmente uma plataforma de streaming. Farei o meu cadastro como qualquer pessoa, fã de musica, e utilizarei o serviço por alguns dias, passando pra vocês o que achei.

De acordo com minha experiência, existem vários aspectos a serem observados. Funcionalidade, acervo, qualidade do áudio, design, aplicativo. Estes são alguns quesitos entre os que dedicarei maior atenção.

Pra começar esses testes a escolhida por nós foi a Deezer.

A Deezer é interessante e de modo geral vai bem. Não é complicada de utilizar, seu cadastro é simples e rápido, e em segundos você já está dentro da plataforma. A qualidade do áudio é muito boa e o acervo também é bem extenso.

No visual ele é simples, nada de mais, nada de menos e talvez, essa simplicidade seja boa pois descomplica certas funções.

Assim que entramos nos é sugerido utilizar a função Flow, ela nada mais é do que um sistema de recomendação que vai tocando musicas de diversos artistas similares aos que você adicionou quando fez seu cadastro. Achei legal para utilizar em festas e reuniões entre amigos.

Outra coisa que gostei, é que se você estiver na página de um artista, pode clicar no ícone “artistas semelhantes” que ele vai listar uma série de outros artistas na mesma linha. No entanto, só é possível pular até 10 musicas. Após isso, somente sendo assinante Premium.

Eu gosto de ouvir discos inteiros, pois acho que as canções dentro de um álbum estão interligadas. Porém, as vezes a plataforma não mostra a lista das canções do disco, caso queira saber se uma musica específica está naquele álbum.

A possibilidade de criar minhas próprias playlists e torná-las colaborativas é um dos recursos mais bacanas. Assim, outras pessoas podem ajudar na montagem de um setlist. Demorei pra achar como adicionar as musicas na playlist, mas depois que encontrei foi fácil.

Também vale destacar que o próprio sistema reconhece seus vínculos de amizade do Facebook, caso faça login através do mesmo, e já nos coloca para seguí-los.

Uma coisa chata é que não consegui filtrar por país. Dá pra selecionar por continente, porém não tem como buscar por artistas brasileiros, ou por regiões dentro do Brasil. Uma forma de contornar isso é digitar o nome de um artista nacional e depois navegar pelos similares.

Outro ponto negativo é que eu tive muita dificuldade em utilizar o aplicativo de celular. Não consegui carregar as músicas em nenhuma tentativa, e testei em três redes de wi-fi diferentes.

De um modo geral o serviço funciona bem, embora eu ache que ainda vou encontrar um que me agrade mais. Vou continuar explorando a Deezer e ver se aprendendo mais, surgem novas opiniões.

Nas próximas semanas falarei do Soundcloud, Spotify, Rdio, e outros.

Vamos ver se vale a pena assinar um serviço de streaming de musica.

Teste você também e deixe sua opinião.

Até mais.

 

Tags:

Zamus, Educação e Tecnologia para o Novo Mercado da Música.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account