A crise e os músicos

31/03/16 – me deparei com a notícia: “Naldo diminui o cachê para R$20 mil por causa da crise“. De acordo com a matéria o cantor diminuiu seu cachê de shows grandes – casas de shows de grande porte – para R$80 mil reais e de shows pequenos – casas menores – para R$20 mil. É a crise…

É… a crise pegou todo mundo de calças arriadas, mas parece que acertou os músicos em cheio. É notório que a música brasileira é uma das mais respeitadas e admiradas do mundo. Essa afirmativa se comprova diante da existência de cursos específicos sobre a música brasileira, estilos e sua história no Berklee College of Music, um dos institutos mais respeitados do mundo. Contudo, toda esta notoriedade parece ruir frente a desvalorização de nossa cultura musical exercido boa parte por nós mesmos: os brasileiros.

Pense bem: se para o Naldo está ruim… imagine para o músico de rua ou da noite!

Digo isso porque a pouco tempo notei a ausência de músicos em regiões que costumava ter som ao vivo, como no largo da carioca e na estação Botafogo de metro. E em casas noturnas? Essas vem fechando suas portas. É a crise!

Em contrapartida, o Coldplay vem ao Brasil em abril e a produção já separou as “bolachas” sem glúten e o xarope de agave orgânico do Martin – daí fica a dúvida: que diabos é agave orgânico?

No Brasil as coisas são engraçadas, mega produções aos gringos, ingressos a 500 pratas A PISTA e o pior: VOCÊ COMPRA!! Claro!! pois você nunca viu os caras, ou pelo menos não sabe quando poderá vê-los novamente!

Tudo bem, ok!

Contudo, quando aquele seu vizinho músico vai tocar naquele casa noturna maneira que você de vez em quando frequenta e que normalmente paga 30 reais para curtir você certamente pensa:

“- Bem, tem show do meu vizinho hoje naquela casa maneira por R$ 60,00…  Ah, PARA VER FULANO?! 60 REAIS?! Eu o vejo todo dia de graça!! Posso assisti-lo outro dia!”

CUIDADO!! Tu és eternamente responsável pelas críticas destrutivas que cativas.

A indústria da música nacional é diretamente influenciada por críticas à cultura brasileira e mesmo reclamando da “falta de cultura nacional” você ainda teima em não apoiar os artistas locais. Não é verdade?

Bom… e assim meus amigos – como diria um certo Lulu – caminha a humanidade.

Deixem sua opinião ou criticas, ou questões, ou perguntas, ou respostas. Esteja livre. Cheers!

 

Tags:

Zamus, Educação e Tecnologia para o Novo Mercado da Música.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account