Em função das fortes chuvas que se abateram sobre o estado do Rio de Janeiro e mais fortemente, na Região Serrana e também em parte da cidade de Sapucaia, a Prefeitura de Sapucaia, decidiu transferir a data de realização da 10º Edição do “Festival de Verão de Sapucaia – Maratoma” que seria no próximo final de semana, apenas dias 22 e 23 de Janeiro, para o próximo dia 29 de Janeiro.

As secretarias envolvidas no evento, resolveram por não cancelar o evento, mas sim transformá-lo em uma oportunidade de ajudar aos que estão precisando, aproveitar todo o apoio e a comoção popular para que todos os que venham ao evento, tragam a sua ajuda, a sua doação e a sua solidariedade.

A programação do evento não terá presença de artistas renomados para que o custo do evento não fique elevado e que neste momento a prioridade é arrecadar e ajudar aos que estão precisando.

A Prefeitura Municipal de Sapucaia, responsável pela organização do evento, espera recolher durante todo o dia do evento, mais de 2 toneladas de alimentos não perecíveis para ajudar as vítimas da chuva da cidade, poderão ainda ser doados roupas, materiais de limpeza e higiene pessoal.

Seja solidário, venha para sapucaia se divertir e principalmente abraçar esta corrente de solidariedade com a nossa população e também de outras regiões muito mais afetadas do que a nossa.

Durante todo o dia a Secretaria de Esporte e de Cultura, estarão juntas fazendo várias atividades de recreação infantil, e recebendo as doações no ginásio poliesportivo em frente ao palco fixo da beira Rio. O evento tem entrada gratuita, não esqueça de levar suas doações, FOLIA SOLIDÁRIA

Programação do evento:

05/Fevereiro
14h – Concentração com o Axé de BETO VALLY – Trio Elétrico
19h – Chegada do Trio Elétrico junto ao palco – Beira Rio.
21h – Artista local abrindo palco principal
22h – Max Badauê (com seu forró/folia)

BETO VALLY
Estilo: AXÉ MUSIC
Ano de início: 1990
Natural: Salvador/BA

Apresentação:
Levar alegria sem fim, para que todos curtam a magia do que é ser um bom baiano. Esse é o espírito com que o soteropolitano Beto Vally tem se apresentado a 24 anos pelos palcos do Brasil. Dono de uma energia impar, o artista, que além de cantar compõe, tem muitas de suas criações gravadas por vários artistas de renome nacional como Chiclete com Banana, Terra Samba, É o Tchan, Timbalada, Cheiro de Amor e outros.

Sua trajetória:

  • 1990 – Iniciou tocando em barzinhos em Salvador. Ficou conhecido e foi convidado a compor uma banda que se chamava SABOR DE MEL, produzida pela Produtora Bicho da Cara Preta, a mesma que lançou Cláudia Leite, É o Tchan, Araketo e outros.
  • Beto Vally permaneceu na banda por cinco anos e descobriu seu talento como compositor. Compôs para vários artistas de renome nacional como Chiclete com Banana, Terra Samba, É o Tchan, Timbalada, Cheiro de Amor e outros.
  • 1996 – Beto Vally inicia nova empreitada numa banda chamada AUÊ, que apesar de baiana, estourou no verão capixaba com a música AMOR DE VERÃO.
  • 1999 – Participou do primeiro Cabo Folia com a sua banda.
  • Permaneceu no grupo até o ano de 2001 onde deu início à sua carreira solo.
  • 2001 – Lançou seu primeiro CD solo intitulado “EMPURRA A MASSA” com 12 músicas de autoria própria.
  • Com a projeção desse trabalho Beto Vally foi contratado para se apresentar nas micaretas de todo o Brasil, tendo se apresentado em Brasília, Goiânia, Fortaleza, Maceió, Natal, etc.
  • 2011 – Beto Vally veio para o Rio de Janeiro, convidado a fazer uma participação no show do Grupo Parangolé e aproveita para fazer shows em diversas cidades do estado do Rio de Janeiro

MAX BADAUÊ
Natural de: SÃO JOÃO DA BARRA/RJ
Estilo: FORRÓ PÉ DE SERRA / FOR’REGAE / FORRÓ FOLIA
Ano de início: 1995
Local: Campos/RJ

Proposta:
Max Badauê tem como missão difundir o forró pé de serra e suas variações levando em consideração que é um dos poucos ritmos genuinamente brasileiros. Para Max, esse é mais do que um gênero musical; é também uma filosofia de vida que transmite paz, tranquilidade e a verdade mais profunda da alma do brasileiro. “Quem nunca se apaixonou ao resfolego da sanfona ou nunca sentiu o coração bater na batida da zabumba?”…diz o artista.

Munido desse espírito, ele que hoje mora em Macaé (RJ), tem se apresentado há anos em diversos eventos desta cidade e região. Já participou do festival de Itaúnas (ES), considerado o maior festival de forró do Brasil, onde dividiu o palco com o Trio Forrozão. Já abriu shows de grandes nomes no cenário nacional como Frank Aguiar, Dominguinhos, Rasta Pé, Fala Mansa e Zezé de Camargo e Luciano.

Sua trajetória:

  • 1995 – Montou sua primeira banda profissional de forró, em Campos, chamada “DISCÍPULOS DO FORRÓ” e se apresentou em diversos eventos da cidade e região; participou inclusive do festival de Itaunas/ES, considerado o maior festival de forró do Brasil, onde dividiu o palco com o Trio Forrozão.
  • 1996 – Mudou-se para Macaé e formou uma nova banda chama “TRIO CALANGO DOIDO” e se apresentou em diversos eventos da cidade e região, sendo convidado por várias vezes a abrir shows de grandes nomes no cenário nacional como Frank Aguiar, Dominguinhos, Rasta Pé, Fala Mansa, Zezé de Camargo e Luciano entre outros.
  • 2010 – Iniciou sua carreira solo sob o nome artístico Max Badauê. Como primeiro trabalho regravou a música EU SÓ QUERO UM XODÓ, com a participação especial do mestre Dominguinhos. Deu sequência ao seu trabalho fazendo apresentações regionais, compondo e fazendo publicações em redes sociais.

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

Zamus, Educação e Tecnologia para o Novo Mercado da Música.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account