Conversamos com Thyago Diniz, um dos MCs do Sem Miséria, e ele falou um pouco mais da proposta sonora do grupo e do que eles fazem para fortalecer a cena!

 

1) Como vocês formaram essa parceria Sem Miséria?

O grupo começou com uma união de amigos que têm um sonho em comum, viver de musica. Nossos amigos sempre me falavam para fazer uma dupla com o LM por que achavam que o nosso estilo de rimar combinava muito e eu sempre andei muito com o Yuri. Nós decidimos formar um grupo e disso ai surgiu o Sem Miséria.

O Felipe Tardelli, que é o nosso Dj e beat maker, estava meio parado com rap mas quando viu o nosso grupo ficou muito motivado e começou a fazer parte da nossa família também.

E esse é o Sem miséria de hoje.


2) Além do trabalho artístico de vocês, como vocês procuram fortalecer a cena?

Além de passarmos a nossa mensagem, estamos sempre presentes nas rodas culturais, seja batalhando, seja cantando ou organizando, como é o caso do LM que é um dos organizadores da Roda Cultural da Cantareira. O Tardelli pega alguns beats e disponibiliza pra galera da nova geração que talvez ainda não tenha muito acesso a essas coisas. Eu costumo “apadrinhar” alguns mais novos que eu me identifico, seja dando um conselho, um beat ou fazendo uma musica junto.

Resumindo tudo isso, existem milhões de formas de acrescentar ao movimento.


3) E o mercado do REP em si, como anda?

Ultimamente o mercado do rap nacional cresceu muito e continua crescendo muito. Eu acho isso muito positivo pelo fato de abrir varias portas pro rap chegar onde ainda não podia. Mas como tudo, isso também tem seu lado ruim, por que esse crescimento faz com que muitos artistas percam sua essência e comecem a mudar o que falam e o que vestem para se adaptar o mercado. Na minha opinião o mercado que tem que se adaptar a musica, porque musica é expressão sincera e não uma lata de sardinha que você compra no “mercado”.


4) Muita parceria rolando? O que instiga?

O movimento hip hop é um movimento coletivo. Desde o começo do grupo nos já temos parcerias, como por exemplo do Forage e do Bruno Silva (integrantes do oriente) que produziram musicalmente nosso primeiro EP, e que também tem participação do Chino, que também é do oriente.

Para o nosso disco oficial estamos escolhendo a dedo muitas e ótimas parcerias que prefiro que se concretizem antes de citar qualquer nome. Mas posso garantir que o nosso disco novo vem com muitas parcerias e muitas de peso. E é claro, sempre participando dos trabalhos dos amigos também. Eu, por exemplo, tenho uma faixa no disco do Oriente.

 

5) Como você vê aparecer duas vezes no ranking dos mais populares de 2012 na Zamus, uma com o 2º melhor álbum e outra como o 4º artista mais popular?   

Uma satisfação muito grande, pois não temos nem um ano de grupo ainda e já estamos nos destacando de forma significativa. Só tenho a agradecer a todos os amigos e admiradores da nossa musica.


6) E na Zamus, que artista, álbum ou single tem lhe chamado mais a atenção?

Bem, depois do resultado do ano de 2012 eu fiquei muito interessado e procurei saber mais sobre a banda Ensaio de Guerra e gostei muito! Achei merecido o resultado deles, porém eu sou muito viciado em rap. Escuto só rap quase o dia todo, quando escuto outro tipo de musica e para entender os outros ritmos, aprender com eles, e para saber mais sobre musica.

Eles estão de parabéns em minha opinião!

Zamus, Educação e Tecnologia para o Novo Mercado da Música.

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account